3 Mitos na Bruxaria que são divulgados como Verdades (especialmente na mídia)


 MITO #1:

"Bruxas não cultuam o diabo e não trabalham com demônios."

Tem bruxas e bruxos que abraçam a figura do diabo sim, por mais que a grande maioria não seja da forma que existe no imaginário das pessoas em geral. Demônios também. Tem quem use a palavra demônio e outras que preferem a palavra grega de origem: daimon. Aliás, os daimones tem tudo a ver com Hekate. Ambos não são figuras "do mal" ou do inferno. Algo importante para se ter sempre em mente é que precisamos separar ideias e conceitos do cristianismo quando falamos de bruxaria e paganismo. Uma dica é estudar sobre a bruxaria tradicional para entender melhor essa relação.


MITO #2:

"Bruxas seguem a lei de 'faça o que quiser sem a ninguém prejudicar'."

Essa frase é parte da Rede Wiccaniana que se proliferou por meio da importante autora Doreen Valiente ("Eight words the Wiccan Rede fulfill, An it harm none do what ye will"). Apesar de muitas pessoas na Wicca - e até fora dela - seguirem esse conselho, não é uma verdade absoluta. Cada bruxa ou bruxo tem seu próprio sistema ético e moral e nem sempre ele se encaixa nisso quando se trata de magia. Lembrando que Wicca e bruxaria não são sinônimos. Wicca é uma religião e bruxaria é uma prática (há quem considere a bruxaria como uma religião pessoal e isso depende do significado de religião para aquela pessoa específica. Mas de forma geral, a bruxaria não tem os pré-requisitos para ser considerada uma religião).


MITO #3:

"Bruxas cultuam deusa(s) e deus(es)."

Partindo do princípio de que a bruxaria é uma prática, nem toda bruxa ou bruxo sequer acredita em deuses. E, mesmo que acredite, não significa que tenha que trabalhar com nenhum deus ou deusa em sua prática. Existem bruxas ateias, existem bruxas cristãs. Existem bruxas politeístas, mas também monoteístas, henoteístas, panteístas, agnósticas e por aí vai. Todas as formas são válidas, apesar de algumas delas, como bruxas ateias e cristãs, sofrerem muito preconceito. Não caia nessa. Respeito é fundamental e não tem esse tipo de regra na bruxaria. É o que sempre falo: a regra é que não há regras. ;)